Reinventar o comércio local: Especial de Natal

A pandemia vai mudar o Natal de 2020. Não existem dúvidas que todos serão afetados, mas os donos de estabelecimentos de comércio local e os pequenos retalhistas serão os que terão de se preparar melhor para as mudanças. Muitos já sabem disto. Mas como podem fazê-lo de um modo eficiente? Leia este artigo e fique a conhecer algumas dicas de modo a preparar-se para um Natal diferente, mas sempre com a magia que o caracteriza.

Em primeiro lugar, antecipe-se!

Comece a planear o Natal antes dos seus clientes.

Atualmente, as pessoas são obrigadas a estar mais tempo em casa, por isso é provável que comecem a procurar as melhores ofertas para o Natal ainda mais cedo do que o normal.

Por isso, antecipe-se. Crie já uma categoria para “Natal em casa” na sua loja e encha-a com todas as coisas boas que tem ao dispor para os seus clientes e que eles precisam para um Natal aconchegante em casa.

Comece a preparar esta oferta agora porque quando os seus clientes começarem a pensar no que vão comprar para o Natal, pode já ser tarde demais.

Se tiver (ou pensa ter) serviços de entrega ao domicílio, certifique-se com antecedência de que pode entregar tudo a tempo. Como sempre, os CTT e serviços de entregas estarão extremamente ocupados – ainda mais este ano! – e os clientes terão de ter os seus produtos a tempo.

Ainda sobre este aspeto das entregas ao domicílio, é importante ter atualizados os prazos de entrega no seu website ou explore alternativas às empresas de entrega, como serviços de entrega locais para clientes na sua área.

Outro conselho que damos é juntar-se a outros negócios locais que possam complementar ou publicitar a sua oferta.

Por exemplo, se vender chá online, inclua alguns petiscos de outro vendedor que complementem o sabor e aroma do chá. Pode cobrar mais por isso, mas os consumidores, geralmente, não se importam de pagar mais por uma experiência extra. Especialmente durante épocas festivas.

Para tudo isto, é preciso tempo e planeamento, por isso, mãos à obra!

Mas não se esqueça: dê sempre mais opções em vez de restrições. Os portugueses já sabem que o Natal de 2020 vai ser diferente e não precisam que lhes lembre isso. O que eles procuram agora são formas alternativas de celebrar, por isso mantenha o tom positivo nos seus serviços e concentre-se no que lhe é possível vender.

Vender para quem?

Se o Natal vai acontecer (principalmente) online este ano, existirá uma procura de produtos diferentes do normal e os seus clientes poderão possuir características próprias que os podem juntar em 3 grupos distintos, capazes de gastar mais dinheiro do que o habitual.

É nestes 3 grupos que as suas vendas se devem focar:

  • Organizadores de festas de empresa. Quem está encarregue da festa de Natal das empresas? Estes potenciais clientes, normalmente, têm um orçamento para festas de Natal, mas, quase de certeza, não têm um plano bem definido para uma festa online em tempo de pandemia.
  • Famílias numerosas. A família pode não estar toda junta no Natal, mas muitas pessoas querem sentir-se próximas umas das outras nesta quadra que apela, especialmente, aos laços familiares.
  • Eremitas felizes. Alguns clientes vão acolher de bom grado a oportunidade de ter algum tempo de descanso sem o embaraço de um Natal com os sogros ou a família alargada. Mas, mesmo assim, muitos daqueles que ficam em casa vão querer sentir-se um pouco especiais nesta época do ano.

O que querem os organizadores de festas de empresas para o Natal?

Todos os anos, a festa de Natal no trabalho é algo para ser relembrado. Uma boa festa de Natal de empresa anima qualquer colaborador e este ano é um ano em que a união entre as entidades patronais e os seus colaboradores é mais necessária do que em muitos outros anos.

Os organizadores das festas de empresa este ano enfrentam um desafio singular: como fazer uma festa de Natal de empresa, quando todos trabalham em casa? Nós damos 3 dicas:

  • Jogos de equipa. Considere vender descontos especiais em jogos de equipa para empresas ou descontos de quantidade.
  • Bebidas e cocktails. Se a sua empresa está na indústria hoteleira, experimente vender um conjunto de presentes com todos os ingredientes que as pessoas precisam para desfrutar de cocktails a partir do conforto das suas próprias cozinhas. Dica extra: se o seu barman puder realizar workshops online, pode vender esses serviços juntamente com os ingredientes.
  • Roupa personalizada. As empresas adoram merchandise personalizado. Lãs de inverno, como meias quentes, luvas aconchegantes e guarda-chuvas são sempre bem-vindos em dezembro. Para além disto, já pensou em vender máscaras de proteção facial de Natal para trazer alguma alegria festiva à pandemia?

Para os organizadores de festas, não ofereça conselhos, ofereça um pacote completo. Tire-lhes o trabalho dos ombros.

Para além disso, eles vão querer atividades divertidas ou produtos “fora da caixa”. Mais do que nunca, querem – e necessitam! – de algo diferente este ano, por isso mantenha a sua oferta única, completa e, sobretudo, prática.

Para publicitar o seu negócio a este tipo de clientes, não se esqueça de partilhar a sua oferta em redes empresariais. Explique como a sua oferta funciona na sua rede no LinkedIN e em grupos de networking locais e/ou fóruns online para empreendedores ou departamentos de Recursos Humanos.

O seu objetivo principal será conectar-se com os departamentos de Recursos Humanos das empresas de média dimensão: são estes os mais propensos a solicitar encomendas suficientemente grandes para valer a pena o esforço adicional de pacotes completos, sem sobrecarregar o seu negócio, garantindo-lhe o lucro e, quem sabe, clientes de grande dimensão a longo prazo.

O que querem as famílias numerosas para o Natal?

Todos temos as nossas próprias tradições de Natal, mas essas não são as que mais importam. É a experiência partilhada que conta. Como dono de uma loja, pode ajudar os seus clientes a manter estas experiências. Como? Nós damos 3 dicas:

  • Comida e buffet. Se o seu negócio de catering perdeu as festas de empresa e os concertos corporativos este ano, tente servir as famílias. Pode oferecer um serviço local de recolha ou entrega, para que os clientes possam encomendar o seu jantar de Natal online. 
  • Projetos de bricolage, artesanato e conjuntos de “cultive você mesmo”. Este tipo de produtos, este ano, viu as suas vendas disparar mundialmente, desde o confinamento. Se vende materiais de artesanato online, tem todos os produtos para vender kits de artesanato completos. Dica extra: considere kits que crianças e adultos possam construir juntos, mesmo que estejam em diferentes casas. Adicione um vídeo no seu website para lhes dar instruções.
  • Jogos online. Se os seus clientes ainda não experimentaram a alegria de um jogo de Cluedo com crianças ou avós no Natal, nunca é demasiado tarde para começar. Jogos online, quizzes e desafios são sempre uma boa aposta para este Natal.

Independentemente do que vende, no caso de produtos para famílias numerosas, é importante certificar-se de que pode vender a mesma experiência a muitos clientes. Pode fazê-lo transmitindo em direto um evento no qual os clientes se podem registar e participar. Se não quiser trabalhar durante o Natal, grave vídeos para orientar os clientes através das experiências que vendeu e adicione-os no seu website.

O que querem os eremitas felizes para o Natal?

Para muitos de nós, o Natal é um momento para partilhar com a família: festividades alimentadas por muita comida, piadas e momentos embaraçosos incluídos. Mas outros preferem passar uma noite tranquila e aconchegante em casa. Estes são aqueles que ficarão contentes por não ter de interagir com tantos membros da família alargada este ano. E representam um nicho de mercado que pode aproveitar. O que estas pessoas querem para um Natal perfeito em casa? Nós damos 3 dicas:

  • Cartões e Calendários de Natal. Muitos são aqueles que não podem ou não querem visitar a família, mas vão querer enviar desejos de festas felizes. Neste caso, cartões de Boas Festas são sempre uma aposta vencedora. E uma boa maneira de angariar clientes é doar uma percentagem dessas vendas para instituições de caridade específicas.
  • Produtos de bem-estar, como sais de banho ou óleo de massagem. Ajude os seus clientes a transformar a sua casa num spa natalício e eles vão adorá-lo por isso. É provável que as pessoas estejam menos relaxadas do que o habitual este ano, por isso, se vender este tipo de produtos, poderá ajudá-las a evitar completamente o stress do Natal e do ano que passou.
  • Livros e entretenimento. Sem obrigações familiares, um Natal que fica em casa promete tempo para ler um livro, aconchegar-se com um filme ou tirar o pó de um jogo de tabuleiro favorito. Vende algum produto que cai nesta categoria? Em caso afirmativo, este é o momento de o impulsionar no seu marketing ou publicitá-lo às pessoas certas com alguns anúncios direcionados para as redes sociais.

Antes de vender o que quer que seja aos eremitas felizes, visualize as experiências que vende em imagens: alguém enrolado numa cadeira confortável, imerso num livro perto da lareira… Decorações de Natal, um copo de vinho ao lado de um bom banho de espuma… São imagens que mostram não só os seus produtos, mas sensações que este tipo de clientes sentirá quando os comprarem. Onde os podem comprar? Através dos links que terá nas suas redes sociais (Facebook e Instagram, principalmente), pois claro!

O que queremos para si no Natal?

As consequências negativas da pandemia afetaram-nos a todos, mas nós não nos esquecemos de si.

Se estas ideias o ajudam a reinventar o seu negócio para o Natal de 2020, comece já! Se pretende a ajuda de uma Consultora Empresarial como a AMH Consulting, saiba que continuamos com o nosso gabinete de apoio, sempre à distância de um clique ou de uma chamada!

A equipa da AMH Consulting deseja-lhe um Feliz Natal e um próspero ano novo!

Partilhar Artigo

Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email

Subscreva a nossa newsletter

Quer ficar a par das novidades e receber os nossos conteúdos no seu e-mail? então preencha este formulário para subscrever a nossa newsletter

Top